Posts

Casamento na praia

OLLLLLÁÁÁÁ MENINAS VOLTEI!

O post de hoje é super bacana para quem gosta de casamento ao ar livre. Hoje vamos falar sobre casar na praia.

Casar na praia faz parte dos sonhos de muita gente: a paisagem, a composição do cenário, tudo fica perfeito não é?! Mas é necessário estar atento a algumas condições.

A legalidade da cerimônia

Para a utilização do local, os noivos deverão solicitar à prefeitura da cidade um alvará que autorize a realização do evento. Mas, se a cerimônia for realizada em uma propriedade particular, hotel, pousada e etc., o legal é que vocês verifiquem se ela também possui autorização para eventos.

Clima

Uma das questões número um a se pensar, são as condições climáticas daquela temporada. Assim você evitará ventos fortes, chuvas etc. que podem acabar com a cerimônia. Uma dica bem legal é casar no fim da tarde, pois além do grande charme do pôr-do-sol a temperatura já estará mais agradável.

Porém, pensar nisso tudo não garante que imprevistos aconteçam, portanto o ideal é identificar e verificar a possibilidade de montar uma estrutura que garanta uma área coberta ou se o local fornece esse tipo de espaço.

Roupas

A noiva deve evitar vestidos com muitas camadas de tecido e caudas longas, é legal prezar pela leveza e conforto para caminhar pelas areias e por isso o tipo de sapato também deve ser escolhido com cuidado.

O noivo também deve pensar em algo confortável, leve e prático. Cores claras são uma boa pedida.

Os convidados

Escolha um cardápio leve, combinando bebidas e alimentos que conversem com a temática. Uma dica bem legal, e uma demonstração de cuidado com seus convidados é deixar sombrinhas, guarda-chuvas e leques em pontos estratégicos, para que eles tenham locais de sombra e itens para se refrescar.

E ai meninas, vão escolher por casar na praia?

O que acharam das dicas?

Comentem ai!

Beijos e até mais!

Dicas sobre Cerimônia

FELIZ 2018 MENINAS!!!

Hoje estamos retornando com tudo aqui no blog e para o nosso primeiro post do ano, preparei dicas bem bacanas sobre cerimônia, confiram aqui e me digam se gostaram, ok?

Com certeza a organização da festa de um casamento é regada de decisões e muito desafiadora, mas não podemos deixar em segundo plano a cerimônia. Hoje vamos conversar sobre ela, que é o verdadeiro sentido de toda essa preparação, o momento em que duas pessoas se comprometem profundamente uma com a outra. E por isso vamos trazer algumas dicas para vocês:

COMPROMETA-SE

Essa dica é muito valiosa, pois a construção de uma cerimônia é um momento muito interessante e valiosa para os noivos, pois é um momento de aproximação dos dois e com aquilo que eles acreditam.

AS MUSICAS

A parte musical da sua cerimônia é um item essencial, as músicas embalarão cada momento da celebração e completarão o conjunto da obra. Escute as músicas que são um marco para vocês dois, que embalaram o relacionamento de vocês, e aproveite para criar um momento de “flashback” de todo o caminho percorrido.

A quantidade de músicas pode variar de cerimônia para cerimônia, mas existem algumas que são essenciais:

  • Entrada do Noivo
  • Entrada dos Padrinhos
  • Entrada da Noiva
  • Entrada das Alianças
  • Saída

Pode haver opções de escolha de músicas para outros determinados momentos da cerimônia, isso vai depender dos protocolos adotados de cada uma.

DECORAÇÃO

Para aqueles que irão se casar dentro de uma igreja ou templo, é preciso observar as restrições e protocolos do local, mas para quem for fazer a cerimônia e festa no mesmo local, poderá contar com uma maior flexibilidade para a criação e decoração do local, então é muito importante que vocês procurem dicas, referências, tendências e etc.

VOTOS

O momento dos votos é algo emocionante e marcante, tanto para os convidados quanto para os noivos. Por isso, vale muito caprichar neles e fazer desse momento ainda mais único.

Meninas lindas e o mais importante de tudo: Aproveite esse momento!

Beijos.

Viajar com sucesso!

Passeio em família, férias ou a lua de mel, viajar é realizar um sonho, e a realização dele começa com um bom planejamento.

Antes de qualquer dica e qualquer informação vou destacar alguns pontos importante para que a sua viagem seja a viagem dos sonhos!

Data

Primeira coisa que você deve analisar antes de viajar é a data, o período e quantos dias você pode ficar fora. O ideal é viajar nos fins de semana para lugares da região, esticar feriados para viajar dentro do país e utilizar as férias para conhecer destinos estrangeiros. Antes de definir local e data é interessante conhecer o destino e saber a época de alta e baixa temporada.  Cada época do ano tem uma temperatura diferente.  Tem lugares que vale a pena visitar o ano inteiro e tem outros lugares que não, então é importante casar a época ao destino desejado.

O destino

Pode ser um sonho antigo, a recomendação de um amigo ou até mesmo inspiração de um filme, o destino ideal é o que irá garantir o sucesso da viagem.  Praia, cidade do interior, parque de diversão é preciso definir qual será a prioridade da viagem e antes de definir o local é interessante perguntar a conhecidos, pesquisar na Internet, ler tudo sobre o local e, enfim, tomar a decisão.

A partir daí, fica fácil determinar os gastos, o tipo da viagem (mochilão, passeios de luxo, tour gourmet) e isso nos leva ao próximo tópico: Orçamento.

Orçamento 

Agora é hora de contar o dinheiro da viagem. Quanto dinheiro você pretende gastar na viagem? É recomendável viajar com tudo pago, e com 50% do valor disponível para gastos. Numa viagem de R$ 2.000,00 deve reservar R$ 1.000,00. Pode ser que você não gaste tudo, mas imprevistos acontecem e é bom estar preparado e ter esse dinheiro no banco ou disponível para gastar no cartão.

Os pontos turísticos

Cada destino tem diferentes opções a serem exploradas. Entre cartões postais, natureza, gastronomia e tantos outros assuntos, vai do seu gosto a decisão do que curtir e é importante conhecer e saber a localização de um deles antes de embarcar na sua aventura. Lembre sempre que o objetivo de uma viagem é criar momentos inesquecíveis, e quanto mais do seu jeitinho sua viagem for, maior a chance de ela alcançar esse objetivo.

Hospedagem e alimentação

Além dos tradicionais hotéis e pousadas, você pode optar por outros tipos de hospedagem. Alternativas como albergues, grupos de couchsurfing (nos quais você pode passar noites em sofás de moradores) e aluguel de casa ou apartamento.

As principais vantagens de hotéis e pousadas tradicionais são as comodidades e a infraestrutura adaptada para viajantes.

Os Albergues ganham no preço e no compartilhamento com viajantes na mesma situação, principalmente quando se fica em quartos conjuntos.

O Couchsurfing permite que você conheça e viva em uma casa de habitante local, possibilitando uma experiência cultural única.

Com dicas da internet e de moradores, dá pra fugir dos restaurantes mais movimentados e acabar conhecendo os espaços menos turísticos e mais a cara da cidade visitada.

Só não deixe de pesquisar sobre a culinária típica para não se arrepender e voltar para casa sem ter experimentado os melhores pratos.

Roteiro 

Não importa o tempo desejado para a viagem, todo o tempo do mundo é muito pouco quando se está em uma cidade nova.

Para poder aproveitar ao máximo, particularmente, eu gosto muito dos roteiros. Sim, planejar e deixar tudo anotado permite aproveitar muito mais o tempo e não deixar nenhum cantinho esquecido. Uma dica legal é deixar os lugares e ambientes fechados para os dias de chuva, ou então para os últimos dias da viagem porque assim o tempo ruim não irá atrapalhar seus dias de diversão.

Pé na estrada (ou nas nuvens)

Já com mais proximidade da data escolhida, o macete é check-list. Afinal, como organizar uma viagem sem fazer uma listinha de tarefas?

A mala, a hora da saída, como chegar com fácil acesso… Com a animação da viagem, tendemos a não lembrar com tanta facilidade os detalhes.

Por isso, uma ótima saída é deixar separado um papel com anotações sobre documentos necessários, tipos de roupa para cada dia planejado, dinheiro para pedágios ou lanchinhos rápidos. Tudo o que for preciso para chegar ao destino sem se estressar com burocracia ou chamados da natureza.

Com tudo resolvido e o roteiro já em mãos (além de na cabeça, claro), fica ainda mais divertido e tranquilo curtir os momentos pelos quais você tanto esperou. Nesse momento, o passo seguinte é: Se jogar nas memórias que estarão sendo criadas!

Beijos e até a próxima

Compras de Natal

imagem: pensonofuturo.com.br

Bom dia amiga leitora! Já estava com saudades de encontrar você por aqui! Agora nossos encontros serão mensais, mas os recadinhos, opiniões e sugestões podem ser enviados a qualquer momento!

Hoje, aproveitando o clima de final de ano, venho trazer dicas jurídicas para suas compras de Natal! Vamos lá?

  1. Sempre pesquise preços em diferentes estabelecimentos, isso pode te trazer um excelente desconto;
  2. Não deixar as compras para última hora também ajuda na obtenção do desconto;
  3. Lembre-se que os gastos em janeiro, fevereiro e março costumam ser maiores, por isso sempre dê preferência pela compra à vista, para aproveitar descontos e para manter a organização financeira;
  4. Se você for adquirir produtos pela internet, catálogos ou telefone, ou ainda por qualquer outro meio fora do estabelecimento comercial, deve ficar atento a alguns prazos. A mercadoria só pode ser devolvida dentro do prazo de sete dias, contados a partir do recebimento. Nesse caso, o fornecedor é obrigando a fazer a restituição do valor. Trata-se do direito de arrependimento e, se manifestado dentro dos sete dias, não precisa ser justificado.
  5. Se você adquirir um produto na própria loja, só terá direto à devolução e restituição do valor pago, se houver vícios ou defeitos no produto. Nos demais casos, não há direito a troca, exceto se a loja quiser, livremente, substituir o produto. Assim, se for para presente, sempre pergunte a política de troca do estabelecimento comercial antes de adquirir o produto!
  6. SEMPRE guarde a nota fiscal e o recibo das compras, se a compra for on line, não deixe de imprimir os documentos ou salvá-los em locais seguros. O “Print” do celular é uma ótima ferramenta para salvar informações.
  7. Quando for comprar um presente para CRIANÇA fique sempre atento ao selo do Inmetro, pois ele indica a qualidade do produto e a faixa etária indicada para a utilização.
  8. Ainda sobre o presente da criançada, sempre peça ao lojista que teste o produto na sua frente para evitar problemas futuros em caso de necessidade de troca/devolução.
  9. Para evitar problemas posteriores, os preços e condições devem ser registrados em fotos ou “prints” de celulares para futura comprovação, sempre registre tudo que te for oferecido ou acordado. Por falta de provas, muitas vezes perdemos a oportunidade de exercer nossos direitos.
  10. Por fim e muito importante: Só compre aquilo que estiver realmente precisando ou que puder verdadeiramente pagar! Fazer dívidas no final do ano podem prejudicar sua vida financeira por um longo período no ano que se inicia! O ano está acabando, mas o mundo não!

Com essas 10 dicas, termino meu texto hoje! Espero ter ajudado um pouquinho!

Aguardo o retorno de vocês e dicas para os próximos textos! E, como esse também é o meu último texto de 2017, já vou aproveitar para desejar a todos um feliz e próspero Natal e um excelente 2018! Não deixem de aproveitar essa época com sua família e com seus amigos! O verdadeiro sentido do Natal, independente da religião, é o AMOR! Ame mais, aproveite mais esses momentos de confraternização, de tudo que temos na vida, no final isso que importa!

Beijos e até já!

Lista de convidados: Quem convidar?

Meninaaaaass, voltei.

Hoje falaremos sobre algo que a alegria e o desespero de muitos casamentos: A lista de convidados.

A lista de convidados é o primeiro passo para o planejamento de um casamento bem sucedido, pois ela interfere diretamente em todo o contexto do evento.

  • Comece sua lista pelos familiares e amigos mais próximos.
  • Uma boa dica é pensar em quem realmente participa da vida do casal.
  • Depois, considere os parentes mais distantes, os amigos do trabalho e etc.
  • Outra dica não convide as pessoas por culpa. Não é porque te convidaram para um casamento que você tem a obrigação de convidar para o seu. Convites de casamento não são moedas de troca.
  • Você e seu noivo devem elaborar a lista juntos, pois essa celebração não é individual.
  • Os pais  dos noivos só devem interferir na lista de convidados se estiverem ajudando financeiramente no casamento.

Abaixo deixei um fluxograma, para ajudar a decidir quem convidar ou não.

 

Boa sorte!

Dicas para o consumidor

Olá coleguinha! Tudo bem? Espero que sim!

Hoje vou passar umas dicas práticas sobre DIREITO DO CONSUMIDOR para você! Papo rápido e muito útil, vamos lá!!!

  1. DIREITO DE ARREPENDIMENTO

 “Art. 49. CDC – O consumidor pode desistir do contrato, no prazo de 7 dias a contar de sua assinatura ou do ato de recebimento do produto ou serviço, sempre que a contratação de fornecimento de produtos e serviços ocorrer fora do estabelecimento comercial, especialmente por telefone ou a domicílio.

Parágrafo único. Se o consumidor exercitar o direito de arrependimento previsto neste artigo, os valores eventualmente pagos, a qualquer título, durante o prazo de reflexão, serão devolvidos, de imediato, monetariamente atualizados. ”

OBS: Essa regra vale para compras feitas pela internet, telefone ou à domicílio!!!

  1. VALOR MÍNIMO!

Cartão de crédito – Se o estabelecimento aceitar receber valores através de cartão de crédito, NÃO PODERÁ limitar um valor mínimo.

  1. ANÚNCIO FALSO!

 “Art. 30. CDC – Toda informação ou publicidade, suficientemente precisa, veiculada por qualquer forma ou meio de comunicação com relação a produtos e serviços oferecidos ou apresentados, obriga o fornecedor que a fizer veicular ou dela se utilizar e integrar o contrato que vier a ser celebrado. ”

OBS: Divulgou, tem que cumprir!!!

  1. VENDA CASADA!

Não aceite a prática de venda casada! É ilegal e abusiva!

 “Art. 39. CDC – É vedado ao fornecedor de produtos ou serviços, dentre outras práticas abusivas:

– condicionar o fornecimento de produto ou de serviço ao fornecimento de outro produto ou serviço, bem como, sem justa causa, a limites quantitativos. ”

Assim, você não pode ser induzida a comprar um item apenas com a compra de outro, um exemplo claro disso é a GARANTIA ESTENDIDA, se você adquirir um celular vinculado à uma garantia estendida essa compra é abusiva, o consumidor tem que ter o direito de optar se deseja os dois juntos ou não.

  1. NOTA FISCAL

Sempre que adquirir um produto exija a Nota Fiscal e guarde-a! Ela é a prova do lugar, do dia e do local que adquiriu o produto ou serviço. Se o produto apresentar defeito, será o único meio de comprovar que ele foi adquirido naquele estabelecimento comercial.

Por hoje é só!

Semana que vem voltaremos com mais dicas para vocês!

Deixem suas sugestões também! Vou adorar!

Beijos!

Impedimentos do casamento e da união estável

Olá minha noivinha! O meu papo tem sido com você há algumas semanas e hoje continuará sendo assim. Como dito na publicação anterior, hoje vamos falar sobre impedimentos do casamento e da união estável.

Vamos falar sobre os impedimentos do CASAMENTO, todos eles estão elencados nos artigos 1521 a 1524 do Código Civil Brasileiro. Os impedimentos podem ser divididos em grupos, quais sejam: Impedimentos referentes a parentesco, impedimentos referentes à casamento anterior e impedimentos resultantes de crime.

Mas… antes de começar os grupos, você sabe o que vem a ser impedimento? Nesse contexto, significa que o seu casamento não poderá acontecer, ou seja, você ou seu cônjuge possuem um motivo que impossibilita a realização plena do casamento.

Dito isso, vou tentar explicar cada um dos grupos para você.

Impedimento referente ao parentesco.

Em resumo, quem tem alguma ligação familiar não está permitido a formalizar o casamento e o código civil trás os seguintes parentescos de forma explícita como impedimento:

 

  • Os ascendentes com os descendentes, seja o parentesco natural ou civil; (Pais e filhos, sejam os adotados ou os de sangue);

 

    • Os afins em linha reta; (Sogro, sogra, genro, nora);
    • O adotante com quem foi cônjuge do adotado e o adotado com quem o foi do adotante; (Meio complexo, mas seria literalmente isso);

 

  • Os irmãos unilaterais ou bilaterais, e demais colaterais até o terceiro grau; (Irmãos sejam eles dos mesmos pais ou só da mesma mãe ou do mesmo pai.  E, os colaterais até o terceiro grau seriam os tios e tias, sobrinhos e sobrinhas);

 

  • O adotado com o filho do adotante.

Impedimento resultando de casamento anterior.

  • Simples e fácil: Se você já for casado, não pode casar de novo!

Impedimentos resultantes de crime.

  • O cônjuge sobrevivente com o condenado por homicídio ou tentativa de homicídio contra o seu companheiro. (Ou seja, mesmo que seu noivo te irrite bastante não tente matá-lo, respira e inspira coleguinha! rs).

Agora uma observação: “Os impedimentos podem ser desconhecidos até o momento da celebração do casamento. Caso o juiz ou oficial de registro tiver conhecimento da existência de algum impedimento, será obrigado a declará-lo.” – Assim, o fato impeditivo deve ser declarado desde o momento em que for conhecido, mesmo que não seja conhecido desde o início dos preparativos do casório!

Todos esses impedimentos também se estendem para o reconhecimento da união estável! Desta forma, se estou impedida de casar também estou impedida de formalizar minha união estável.

Espero que estejam gostando dos temas escolhidos até agora. Qualquer pergunta estou à disposição.

Semana que vem continuaremos nosso bate-papo.

Boa semana noivinha!

União Estável – Parte 2

Bom dia prezada! Tudo bem? Hoje vamos continuar falando sobre União Estável. Começamos o assunto na semana passada, se ainda não viu, veja aqui!

Hoje vamos entender como formalizar a união estável e quais são os direitos e deveres nesse tipo de relacionamento.

Para formalizar a União estável o casal tem duas opções:

  1. Ir até um cartório de notas (pode ser qualquer um) e, desde que não se enquadre em nenhum dos casos de impedimento (vermos isso na próxima semana), a união estável será reconhecida e formalizada. Nesse caso o casal deve apresentar no cartório os seguintes documentos: Identidade, CPF, comprovante de endereço e certidão de Estado Civil atualizada em até 90 dias (certidão de casamento ou nascimento).
  2. Fazer um contrato particular com auxílio de um advogado. Nesse documento o casal pode estipular a data de início da união estável e o regime de bens que pretende seguir, por exemplo.

Depois de falado sobre os aspectos formais vamos entender um pouco sobre o Regime de bens na União estável. Se o casal não formalizar a união estável no cartório ou por um contrato escolhendo o regime que deseja, o Juiz, na hora do reconhecimento judicial, poderá optar por qualquer regime de bens e aplicá-lo no caso concreto.

Hoje, a maioria dos juízes aplica a Separação total de bens aos casos de União estável reconhecidas judicialmente, ou seja, cada um fica com o que tem e vai embora! Porém, o juiz também pode entender que a comunhão total de bens se aplica ao caso concreto e, então, tudo será dividido ao meio igualmente! Assim, para evitar maiores transtornos no futuro, o ideal é que a união estável seja formalizada e o desejo do casal fique bem claro. (#ficaadica).

Agora, uma curiosidade é que mesmo com a formalização da união estável, o casal continua com seus documentos originais como SOLTEIROS. O seu estado civil continuará o mesmo com a formalização, porém sua segurança jurídica e patrimonial agradecerá esse “trabalho”, acredite!

Assim, podemos concluir que os direitos e deveres legais da união estável irão depender do regime de bem que você escolher quando formalizá-la ou, caso não exista a formalização, irão depender do regime que o Juiz escolher para ser observado, no momento em que houver o pedido de reconhecimento judicial da União Estável.

Na próxima semana falaremos sobre os impedimentos legais da União Estável e do Casamento. Se tiverem dúvidas ou sugestões deixe seu comentário.

Boa semana! Beijos!