6 fatos que você deve considerar na hora de pedir um orçamento de fotografia

Aqui no blog nesse mês de setembro fizemos um especial para as noivas com muitas dicas voltadas diretamente para os casamentos. Nas mais diversas categorias, exploramos muitos assuntos em pouco mais de 1 mês com o site no ar!

Para continuar esse assunto nessa última semana de setembro, eu gostaria de fazer uma lista com fatos que você deve levar em conta na hora de pedir um orçamento de fotografia, o que você precisa saber para escolher com sabedoria e ter as mais lindas recordações do seu casamento.

A fotografia dura para sempre

É importante você ter em mente que precisará investir em fotografia.

Imagine você e seu noivo daqui a 30 anos: vocês estão casados e muito felizes por viverem juntos. Num momento de nostalgia pensam na cerimônia do casamento de vocês. Nessa hora você vai se dar conta e ficar feliz por ter investido em um bom fotógrafo. O que nos leva ao próximo item…

Não existe bom, bonito e barato

Fotografar casamento não é tarefa fácil. O trabalho do fotógrafo começa bem cedo, são horas acompanhando o grande dia, além de todo o trabalho de pós-produção.

Tenha a certeza que um fotografo de qualidade se preocupa com muitos detalhes e estuda bastante para se aprimorar e entregar as melhores recordações. E tudo isso merece investimento e dedicação.

Não deixe de fazer um ensaio de casal

O Ensaio pré-casamento proporciona um momento muito bacana entre você e seu noivo, além de ajudar muito a se acostumar em ser fotografado. Outro ponto importante para o ensaio é que ele contribui para que o casal e o fotografo fiquem mais entrosados melhorando ainda mais o resultado. Quando chegar o grande dia, vocês estarão muito mais tranquilos e a vontade.

Eu fiz um post com 5 dicas para aproveitar ao máximo o ensaio, leia aqui.

Faça o registro completo do grande dia

A estrutura estará completa e tudo estará pronto, nessa hora você gostará de tirar fotos bem Diva. Inclua o making of na história do seu grande dia, quando os anos se passarem você gostará de recordar como foi se preparar para dizer o Sim, com toda a ansiedade e nervosismo, além de toda a diversão em estar na companhia das pessoas que você ama.

Faça um álbum de casamento

O seu álbum de casamento é o livro que conta o início da história da família que você e seu noivo estão formando, por mais que seja tentador (financeiramente) fechar um pacote apenas com as fotos em mídia. É muito mais prático fechar o álbum também.

As chances de você deixar as fotos em mídia guardadas em um canto é grande, e quando você notar estará alguns anos casada e não terá o álbum do casamento.

Marque um encontro com o fotógrafo

Marque um encontro com o fotógrafo e converse bastante, tire suas dúvidas, pergunte a forma como ele trabalha, conte sobre as coisas que você e seu noivo gostam. Isso te ajudará a conhecer ainda mais o trabalho daquele profissional e ver se o estilo de vocês combinam.

Esses são os principais fatos que você deve levar em conta na hora de pedir o orçamento e escolher o fotografo do seu casamento. Aqui no blog, você encontra muitas outras dicas sobre como escolher esse profissional.

Para conhecer ainda mais o meu trabalho pode acessar o meu portfólio aqui.

Nos vemos na próxima semana e fique ligada nas outras categorias do blog, porque estão cheias de informações.

Natália e Mateus

Antes de começarmos, quero recomendar uma super playlist no Spotify que a Jéssyca Braga preparou especialmente para as leitoras, com músicas bem lindinhas e românticas. Dê o play! Agora com a trilha sonora pronta podemos continuar. rs

Eles escolheram o próximo sábado, 23/09, para dizer sim. Dizer SIM um para o outro e oficializar o amor que eles sentem. Nada melhor do que dedicar o texto de fotografia dessa semana para eles, que já estão com o pé no altar.

O lugar que escolhemos para o ensaio foi a Serra na cidade de Nova Friburgo, num final de tarde de um domingo bem ensolarado. O clima estava muito bom, tanto de temperatura quanto de sintonia! O resultado não podia ser outro: trocas de olhares, sorrisos e carinhos que você pode conferir na galeria abaixo.

Espero que tenha gostado! Nos encontraremos na próxima semana.

PS: Queridos Natália e Mateus, desejo que continuem a compartilhar a vida com muito amor e companheirismo e que usem e abusem da paciência e do cuidado para as coisas não tão boas que acontecem no dia-a-dia. Para mim foi um prazer conhecer vocês e tem sido incrível fazer parte da preparação do grande dia. Continuem a contar sempre comigo! Felicidades!

Em breve tem o casório aqui no Blog!

História da Fotografia de Casamentos: Álbuns

Revert Henrique Klumb – A Imperatriz D. Teresa Cristina com as princesas Isabel e Leopoldina ao fundo, 1861. Rio de Janeiro, RJ – Acervo IMS

Na semana passada eu falei sobre a história da fotografia nos casamentos e se você ainda não leu, confere aqui, está muito bacana e cheio de curiosidades.

Essa semana gostaria de continuar a falar sobre história, mas dessa vez dos álbuns de fotografia.

Como vimos na última semana, a fotografia é uma invenção relativamente moderna com menos de 200 anos. E o álbum fotográfico é ainda mais recente.

A primeira concepção que se tem de álbum fotográfico é dos anos de 1830 e 1840, e eram na verdade cadernos de pesquisa montados pelos próprios inventores dos experimentos fotográficos bem sucedidos.

Esses cadernos eram mantidos em um ciclo bem restrito de acesso, apenas entre os próprios inventores. A máquina fotográfica dessa época ainda não possuía negativos ou filme, e a fotografia tinha que passar por um processo de revelação extenso, o resultado final era positivo, uma fotografia com grande quantidade de detalhes, porém impressa em uma placa que precisava ser protegida como um cristal e ser mantida em embalagem hermética, para não sofrer perda de imagem. Cada fotografia era única, não havia como fazer cópias e sua forma de conservação era imprópria para um formato de álbum.

Em 1854, surgiu o Carte-de-visite, patenteado em Paris por Louis Désiré Blanquart-Evrard (1819-1899). O Carte-de-visite era uma fotografia pequena de aproximadamente 11,4 x 6,4 cm, montada individualmente em papel rígido. Sua impressão era feita em papel albuminado e foi o primeiro método comercialmente viável de se obter impressões fotográficas a partir de negativos. Usava-se albumina (extraída da clara do ovo) para fixar a prata ao papel. Essa forma de impressão foi a mais popular até o início do século XX.

O Carte-de-visite se tornou moda rapidamente, podia ser encomendado em quantidade, e eram uma bela forma de presentear, pois podiam ser entregues pessoalmente ou enviados pelo correio. Primeiramente eram mais pessoais, mas logo os estúdios fotográficos começaram a oferecer Cartes-de-visites de pessoas famosas como atrizes e membros da realeza. Não demorou muito para que esses retratos passassem a ser colecionados e trocados. Surgiu a necessidade de um álbuns que pudesse preservar e facilitar a apresentação das coleções.

Os álbuns eram projetados como livros encadernados com capas de couro e permitiam a reorganização das fotos. A posse de um álbum desses virou um passatempo muito comum na época. Uma prática que continua ainda hoje com os famosos álbuns de figurinhas da Copa ou de personagens de desenhos ou novelas.

Warren, John Collins, 1842-1927 – 1866-1869 – chm@hms.harvard.edu

E para quem acha que o Scrapbook é uma modalidade recente, se engana, em 1873, uma coluna do jornal “Canadian Illustrated News” apresentava diversas maneiras criativas para montar e apresentar os cartes-de-visites, recortando as fotos montando-as em pinturas, fazendo aplicações de flores prensadas, acrescentando poesias, enfim, várias formas. Tornando cada álbum único.

A tecnologia fotográfica e os álbuns evoluíram juntos. Os estúdios começaram a criar cartes-de-visites maiores (15,9 x10,8 cm), introduzidos no mercado em 1860, e os álbuns com aberturas para os dois tamanhos.

Cartão Cabinet – Registro de uma festa de casamento da década de 1870 ou 1880.

Em agosto de 1888, dois inventores norte-americanos, George Eastman e seu amigo William Walker, deram um passo revolucionário para a fotografia e pediram a patente do filme de rolo. Com um adaptador, ele podia ser fixado em qualquer câmera que funcionasse à base de chapas.

A empresa de Eastman, continua firme no mercado da fotografia até hoje, ela é a Kodak, e fez com que a fotografia se popularizasse como hobbie, e as pessoas puderam fazer registros da vida privada.

O aumento do volume de fotografias impressas fez com que os modelos encadernados também precisassem evoluir, e logo surgiram as opções de álbuns em que pudessem ser adicionados folhas extras, permitindo maior versatilidade para os usuários com possibilidades de expandir ou diminuir, criar álbuns com temas como coleções destinadas às viagens ou registros de família.

Esses modelos foram se modernizando ao longo dos anos e são muito populares. Atualmente adicionados a esses modelos de “páginas de plástico” também temos grande variedade de álbuns mais sofisticados com formatos em revistas, encadernados e fotolivros. Geralmente destinamos esses, para eventos mais marcantes onde contratamos um profissional de fotografia para nos ajudar a contar essa história.

Ao longo dos anos, muitas coisas se desenvolveram e novas tecnologias surgiram, tornando as distâncias cada vez mais curtas e as pessoas cada vez mais próximas. Por isso, hoje te faço um convite, que tal dar uma vasculhada nos CDs, HDs, ou pen Drives e relevar essas belas lembranças que você tem deixada guardadas e estão apenas esperando para que você as compartilhe com alguém?!

Vai dizer que não seria fantástico sentar com a família e relembrar as histórias com essas fotos para ilustrar?

O texto de hoje foi um pouco extenso, peço desculpa, mas não teria como eu resumir os fatos ainda mais. Agradeço por ter a sua companhia e peço que deixe nos comentários a sua opinião e sugestão para próximos temas. Espero que tenha gostado.

Beijo e até a próxima.

Fontes: Wikipédia, Infoescola, Martha Langford “Telling Pictures and Showing Stories: Photografic Albums in the Collection of the Mc Cord Museum of Canadiam History”, DW Brasil, Brasiliana Fotográfica

História da fotografia de casamentos

Rainha Vitória e Príncipe Albert, 1840.

Na semana passada eu contei como foi o Chá Revelação da Cintia e do Elizeu, você pode conferir aqui.

Essa semana eu vou continuar falando de história, porém será sobre a história da fotografia.

Atualmente, é quase impossível organizar um evento sem pensar que é preciso contratar um profissional para registrar esse momento, quanto mais importante o evento, mais importância damos ao trabalho do fotógrafo.

Essa semana parei para pensar o quão indispensável se tornou o profissional da fotografia nos eventos, principalmente nos casamentos, e fiquei pensando em como isso surgiu e quem foi o primeiro casal a querer um fotógrafo… Tive uma descoberta fantástica.

A primeira fotografia reconhecida é do ano de 1826 e é atribuída ao francês Joseph Nicéphore Niépce, porém a invenção da fotografia é obra de vários processos e avanços tecnológicos com contribuição de diversas pessoas, em diversas épocas.

Mas e nos casamentos, quem foram os precursores da fotografia?

Em 1837, a rainha Vitória herdou o trono britânico. Após uma longa linhagem de monarcas homens, ela se tornou o símbolo de uma nova era no país. Não demorou muito, e logo surgiram as especulações em torno de quem seria seu futuro marido. Sua mãe e o governos queriam que ela se casse com o príncipe Ernst, seu primo e filho mais velho do Duque de Saxe-Coburgo-Gota. Porém Vitória se apaixonou pelo irmão caçula de Ernst, Albert, deixando todos impressionados com a ideia de um casamento por amor (até então raros, pois casamentos por interesse eram mais comuns entre a realeza).

E eles foram um dos primeiros casais a terem registros fotográficos do dia de seu casamento no ano de 1840.

Isso inspirou os outros casais que começaram a contratar fotógrafos para também terem um registro de seu casamento, mas ainda assim, não era nem de perto, como vemos hoje em dia. Devido às limitações do equipamento era preciso que o casal fosse até o estúdio do fotógrafo e lá posassem com seus trajes de noivos.

Foi só quando a iluminação passou a ser elétrica e o equipamento fotográfico se tornou mais avançado e menos pesado que os fotógrafos puderam registrar o casamento “ao vivo” no próprio local.

Olhando as fotos a cima a gente fica se perguntando porque as pessoas ficavam tão sérias, existem muitas teorias para responder essa questão.

Uns dizem que as pessoas não sorriam devido à falta de dentes, outros, pelas limitações de equipamento, pois para que a foto fosse estampada no papel era necessário que o casal ficasse parado por muitos minutos (podendo varias de 5 a 30min), mas se levarmos em consideração que nas pinturas as pessoas também não sorriam esse fato também não explica a expressão séria das pessoas.

O motivo real é puramente cultural, as pessoas, acreditavam que ficavam com cara de bobas quando sorriam, e não queriam que isso fosse eternizado nas fotografias.

Isso foi mudando ao longo dos anos e principalmente quando o Flash foi inventado em setembro de 1930. Graças a ele os fotógrafos puderam criar grandes variedades de fotos com a iluminação mais controlada. Isso significa que eles começaram a capturar mais momentos do evento e do dia em geral, iniciando o modelo de fotografia usado até hoje.

Eu amo demais ver registros fotográficos antigos e por isso não podia deixar de falar um pouco de história por aqui. Espero que tenha gostado, aproveite e compartilhe em sua rede social, para que seus amigos também possam saber mais sobre a história da fotografia nos casamentos.

Fique à vontade para deixar nos comentários sua opinião e sugestão de temas que gostaria de ler por aqui.

Beijo e aproveite para ler as outras categorias aqui no blog, tem muita informação boa!

 

Fontes: Wikipédia, Mega Curioso, BBC Brasil e The Wedding Secret e History.

Chá Revelação: Um dia de grande descobertas

Cintia e eu somos amigas de muitos anos, e eu tenho por ela um carinho muito grande. Ela é com certeza uma grande amiga. Nós fomos apresentadas em 2009 pelo meu marido (na época estávamos começando a namorar e a Cintia era uma pessoa que ele gostava muito e que tinha uma opinião importante para ele, ou seja eu tinha que impressionar, rs) e desde então nossa amizade só cresceu. Dividimos muitas alegrias e muitas tristezas, fizemos faculdade juntas, saímos juntas e planejamos nossos casamentos juntas.

Imaginem então, como foi para mim quando ela me contou que estava grávida?!

Eu senti uma alegria tão grande, o meu coração até bateu mais forte… Por isso, aqui pelo Blog você vai encontrar muitas fotos dela com a linda família.

Mas esse post aqui é sobre o dia que descobrimos se o bebê seria Pedro ou Laura?! Laura ou Pedro?!

Somente a irmã dela sabia o sexo do bebê, e durante toda a semana de preparativos que antecedeu o chá ela foi subornada de várias formas, mas não cedeu. Enfim chegou o dia da Revelação, o chá foi na casa da mãe dela, com direito a “aposta” entre os convidados valendo prêmio no final… Foi Muito divertido e dividiu opiniões entre os familiares…

Mas chegou a hora da Grande Descoberta, era só cortar o bolo e descobrir. Um ato tão simples, porém tão simbólico. O simples ato de cortar um bolo se transformou em poucos segundos num misto de emoções e sensações, e uma áurea de expectativa e curiosidade se formou, dava para sentir na pele a FELICIDADE e a UNIÃO que se formou entre todos os presentes.

E sim é LAURA!

Espero que você tenha gostado de ler um pouco sobre essa história aqui. Ainda tenho muitas histórias para contar e a sua pode estar entre elas, entre em contato comigo. Vamos juntos contar a sua linda história!

Beijos até a próxima semana.

5 dicas para aproveitar ao máximo o Ensaio Fotográfico

Ensaio pre casamento Leonardo e Mayara – Niterói/RJ

Querida leitora, escrevo esse texto para colocar para você algumas dicas de como aproveitar ao máximo a oportunidade de fazer um ensaio fotográfico com o seu amor. São dicas simples, que com certeza vão ajudá-la a ter uma experiência agradável e divertida, além de lindas fotos para recordação.

Montei essa lista com base nas duvidas recorrentes de meus clientes e também experiências no decorrer dos ensaios.

E para começar a lista, a dica mais importante:

1 – NÃO SE ESQUEÇA DO MOTIVO QUE LEVOU VOCÊS A FAZEREM UMA SESSÃO DE FOTOS

Um belo dia você olhou para o seu companheiro e percebeu que ele era o amor da sua vida e que não existiu e nem existirá no mundo alguém que a faça mais feliz do que essa pessoa. E que por este motivo vocês querem registar em fotos todo esse sentimento.

Neste momento, entram várias preocupações como: qual fotografo contratar, roupa, maquiagem, local, clima… Enfim vários detalhes para pensar. E sim você está certa! São detalhes importantes, mas não se esqueça que o mais importante é o AMOR que uni vocês e ele é o detalhe principal, ainda mais se esse ensaio for o pré-casamento. A gente costuma ficar uma pilha de nervos com a proximidade do evento e acabamos por  não aproveitar o tempo e as coisas que estão acontecendo.

Pense nesse ensaio como um momento para que você e seu noivo possam relaxar e se divertirem juntos, dizerem um ao outro o quanto se amam e o quanto estão felizes por viverem toda essa experiência juntos.

2 – COMO ESCOLHER O FOTÓGRAFO?

Escolha um fotógrafo com o qual você se identifique, pesquise o trabalho dele, as referências de outros casais, peça orçamentos, marque reuniões e converse! Tire todas as suas dúvidas. Não escolha só pelo preço ou só por indicação, é bom quando alguém de confiança nos indica um fotógrafo, mas pesquise por você e veja se o trabalho dele condiz com a sua expectativa.
Aqui você pode acessar o meu trabalho e o que eu penso sobre fotografia.

3 – MAKE UP

Toda a preparação do ensaio começa com: Que roupa escolher? Que maquiagem e cabelo usar? A roupa veremos na próxima dica. Agora se você está na dúvida de qual estilo adotar, lembre-se que a naturalidade é o melhor caminho, além de ser uma combinação versátil.

Lembre-se de disfarçar cicatrizes, espinhas e olheiras, pois o tratamento em photoshop pode deixar as feições artificiais, além de tirar características que pertencem a você e a sua história.

Um outro ponto para se lembrar são as unhas, tanto das mãos quanto dos pés. Unhas cortadas e bem feitas garantem um bom close e vocês não ficarão inseguros caso em algum momento tenham que fazer fotos descalços.

4 –  ROUPAS

Nos ensaios, eu recomendo poucas trocas de roupas, no máximo 3, assim conservamos a conexão que vamos criando ao longo dos cliques. Aconselhamos que você separe os looks, com calma, na véspera do ensaio. Dê preferência para cores neutras e poucas estampas, peça ao seu noivo/namorado para fazer o mesmo, escolhendo roupas que estejam em harmonia. Organize as peças em looks completos (acessórios, roupas e sapatos combinando).

Escolham 2 ou 3 looks diferenciados, que casem entre si e, principalmente, que deixem vocês confortáveis e à vontade.

No dia do ensaio, já venham usando o primeiro look e não se esqueçam de levar um calçado confortável para o deslocamento.

5 – UTILIDADES

Providencie protetor solar e repelente.

Não se esqueça de levar água.

Na noite anterior ao ensaio, durma bem para evitar olheiras e cansaço.

Essas são as dicas principais para que você e seu amor possam tirar o maior proveito do ensaio. Chame seu noivo/namorado para ler esse texto com você. Espero que tenha gostado, peço que deixe sua opinião, dúvida ou sugestão de tema nos comentários.

Ahhh, não se esqueça de passar pelas outras categorias do blog tem muita dica boa!

Beijos e até a próxima semana.

Meu nome é Kamila

Oie, meu nome é Kamila Mello sou fotógrafa e designer, proprietária da CarpeDiem Lembranças.

Aqui na categoria de Fotografia você vai encontrar um pouco do meu trabalho e também dicas de como funciona a parte de fotografia em eventos, para você aproveitar ao máximo toda essa preparação.

Eu costumo aconselhar as minhas clientes que aproveitem cada instante da preparação, porque depois que o dia do evento passa, as lembranças que ficam são muito boas. E a intenção do nosso Blog é justamente essa, ajudar a você a passar sã pela loucura que é planejar um evento, principalmente se for o casamento.

O blog da CarpeDiem será atualizado semanalmente e será um prazer ter a sua companhia e claro, a sua colaboração. Sinta-se à vontade para entrar em contato conosco para sugerir temas ou tirar dúvidas. Nós estamos preparando vários temas para abordar as etapas de planejamento de um evento, com dicas práticas que vão realmente facilitar a sua organização.

Mais uma vez, contamos com a sua participação.

Beijos