O amor está no ar e a poesia não pode faltar

Nessa última semana do mês de setembro em que estamos falando tanto de casamento, eu trouxe uma Poesia em forma de conto de amor, somente com substantivos, que eu fiz há um tempinho (em 2005) para demonstrar o quanto a linguagem do Amor é simples, permanente e está presente em nós como um todo. E isso nos faz olhar a vida de uma maneira mais sensitiva e completa. Os substantivos, encaixados propositalmente em sequência nessa poesia, nos provocam várias sensações como se estivéssemos vivendo exatamente os momentos da história contada. Cada palavra é um convite a percebermos tudo o que o amor gera e sente. Amor que, apesar das dificuldades e desafios do caminho, tudo supera e permanece. Amor que torna a vida sempre mais bela e valorizada.

Espero que você goste! Deixe aí nos comentários o que achou e se quiser contar pra gente algo sobre a sua história de amor, esse espaço é seu. Vamos adorar conhecer você!

Amor e vida

Brisa, sol, pássaros, canção.

Varanda, cadeiras. Olhares, emoção.

Sorrisos, sonhos, esperança.

Encanto, flores, vento, dança.

Nuvens, cores, música. Poesia.

Serenidade, conforto, fantasia.

Brisa. Raio de sol, montanhas. Beleza.

Lua, reflexos, estrelas. Certeza.

Silêncio… Olhar, brilho, coração.

Brisa, sol, pássaros. Canção.